domingo, 13 de agosto de 2017

VOA Rocks - 1º dia - 04.08.17


Mais um ano e mais uma presença no VOA Rocks!! Este ano dividido em 3 dias e com 2 palcos, o festival fazia alinhar 24 bandas das quais 12 Portuguesas!! Uma boa aposta no nosso mercado e que, para mim, fez valer a pena!! Devido a questões profissionais (infelizmente viver de reportagens, entrevistas e críticas é impossível) perdi os Process of Guilt que abriram o festival no dia 04!! Esperava assim começar com a 1ª banda do palco secundário, mas devido ao calor e às poucas condições desse palco (um toldo pelo menos poderia ajudar os executantes a manterem-se mais resguardados do sol), os concertos, nesse palco, foram adiados para horas mais decentes e assim a 1ª banda que vi foram os Holandeses The Charm The Fury! A banda liderada pela simpática Caroline Westendorp apresentou-se, pela 1ª vez no nosso país, debaixo de um sol bastante castigador mas manteve a postura e debitaram um som poderoso que fez lembrar a tempos Arch Enemy mas também bastante Pantera!! Aproveitaram para mostrar o seu 2º álbum 'The Sick, Dumb & Happy', que saiu em Março pela Nuclear Blast, e muito através da voz da vocalista e da sua presença lá foram puxando pelo público que desafiou o deus Rá!! Depois de finalizada a prestação dos The Charm The Fury, tempo para a primeira aparição no tal palco secundário!! E calhou aos Névoa abrirem as hostilidades!! Quem os conhece e já os viu ao vivo, sabe que esta banda nortenha cria uma atmosfera bastante claustrofóbica e pesada nos seus concertos, e a verdade é que mesmo debaixo de 35º graus e com um sol radiante, eles não desmotivaram e mostraram porque são uma das bandas mais promissoras da cena nacional!! As guitarras são talvez o maior ponto de equilíbrio dos Névoa, umas vezes mais calmas e outras vezes completamente desvairadas, na maior parte das vezes mantendo o público em stand-by pois nunca se sabe o que se segue, talvez como um filme de suspense em que nunca sabemos quando aparecerá o twist final!! Quem não os conhecia, passou a conhecer e a esperar por uma nova aparição deles, desta vez num qualquer sitio ermo e desolado onde a atmosfera pesada se faça sentir!!  De volta ao palco maior e hora para os Finlandeses Insomnium, que foram mais uns a sofrer da radiante aparição do nosso astro maior (não, não é o Cristiano Ronaldo mas sim o sol para os mais incautos)!! O veterano (já lá vão 20 anos) quarteto nórdico baseou a sua actuação no novo àlbum 'Winter's Gate', saído em 2016 pela Century Media e penso, não tenho a certeza, que o tocaram mesmo na integra!! O Melo Death deles é bastante bom e mostraram um grande à vontade em palco, fruto de muitos anos na estrada!! Não sendo uma das minhas bandas favoritas do género, foi no entanto um concerto bastante agradável de observar enquanto se bebia umas cervejas fesquinhas!! A seguir vieram os nacionais Earth Drive mas não posso dizer grande coisa pois a fome apertou e aproveitei esse bocado para comer qualquer coisa!! Do que vi e ouvi soou-me a um interessante Stoner Rock com algumas boas ideias!! Tempo então para os Epica e a minha 1ª vez a ver esta banda Holandesa!! No final fiquei com a ideia que tocaram um pouco demais e que se tornou um pouco chato para o fim!! Abriram com 2 ou 3 faixas do novo álbum, 'The Holographic Principle' mas não esqueceram o passado tocando por exemplo 'Sensorium' que pertence ao 1ª álbum de 2003 ou 'Consign to Oblivion' do 2º àlbum e com o qual fecharam o concerto!! A voz de Simone Simons é uma (senão a maior) mais valia da banda mas destaco também uma excelente prestação do teclista!! Sempre muito simpática com o público e numa excelente forma a banda deixou os seus muitos fãs deleitados com mais esta prestação no nosso país!!  De volta ao palco Loud tive a maior surpresa da noite com a actuação dos The Black Wizards!! Não conhecia este jovem quarteto que debitou um grande groove de 70’s Hard Rock numa boa mistura de Cream, Led Zeppelin e Black Sabbath!! Fiquei fã é só o que posso dizer!!  Desde a voz mais roufenha da vocalista/guitarrista, ás excelentes linhas de baixo e à forma desenfreada e, ás vezes, violenta que a baterista aplica estes jovens têm tudo para se tornar algo mais e darem cartas por esse mundo fora!!  Impossível não abanar a cabeça ou bater o pé durante a actuação deles!!!  Longo ia o dia mas para mim ainda faltava a atracção maior ou seja os Carcass!! E o veterano quarteto Inglês deu um concerto curtinho mas suficiente pois nem sempre maior é melhor!! Como se esperava abriram com o último álbum editado, ‘Surgical Steel’ de 2013 mas não faltaram as habituais como ‘Buried Dreams’, ‘Corporal Jigsore Quandary’, ‘Exhume to Consume’ ou ‘Heartwork’!! O vocalista e baixista Jeff Walker foi o normal, comunicativo qb e mais uma vez os Carcass mostraram como se faz bom Death Metal sem muitas merdices!!! Depois hora de ir para casa pois Sábado era dia de trabalho e mais um dia de VOA!!!!

Sem comentários:

Enviar um comentário